Rubrica

 

Informazioni sulla chiesa in altre lingue

Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=205  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=602  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=646  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=4898  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=2779 
Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=204  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=206  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=207  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=208  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=3944 
Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=7999  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=647  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=8801  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=9731  Mirrors.php?cat_id=30&locale=it&blogsPage=9&id=9782 
 

Calendario ortodosso

   

Scuola domenicale della parrocchia

   

Ricerca

 

In evidenza

14/03/2020  I consigli di un monaco per chi è bloccato in casa  
11/11/2018  Cronologia della crisi ucraina (aggiornamento: 3 febbraio 2021)  
30/01/2016  I vescovi ortodossi con giurisdizione sull'Italia (aggiornamento: 16 ottobre 2020)  
02/07/2015  Come imparare a distinguere le icone eterodosse  
19/04/2015  Viaggio tra le iconostasi ortodosse in Italia  
17/03/2013  UNA GUIDA ALL'USO DEL SITO (aggiornamento: aprile 2015)  
21/02/2013  Funerali e commemorazioni dei defunti  
10/11/2012  I padrini di battesimo e il loro ruolo nella vita del figlioccio  
31/08/2012  I nostri iconografi: Iurie Braşoveanu  
31/08/2012  I nostri iconografi: Ovidiu Boc  
07/06/2012  I nomi di battesimo nella Chiesa ortodossa  
01/06/2012  Indicazioni per una Veglia di Tutta la Notte  
31/05/2012  La Veglia di Tutta la Notte  
28/05/2012  La preparazione al Matrimonio nella Chiesa ortodossa  
08/05/2012  La Divina Liturgia con note di servizio  
29/04/2012  La preparazione al Battesimo nella Chiesa ortodossa  
11/04/2012  CHIESE ORTODOSSE E ORIENTALI A TORINO  
 



Facebook
Informazioni sulla chiesa in altre lingue
  Portoghese brasiliano
 
Condividi:

PARÓQUIA ORTODOXA DO PATRIARCADO DE MOSCOU EM TURIM

A paróquia ortodoxa do Patriarcado de Moscou em Turim é dedicada ao primeiro bispo da cidade e Pai da Igreja, São Máximo (século V). A festa patronal cai no 25 de junho (ou 8 de julho para os ortodoxos que seguem o calendário antigo).

A paróquia foi fundada na Diocese de Chersoneso, como outras igrejas do Patriarcado de Moscou na França, Itália, Suíça, Espanha e Portugal.

Esta paróquia de São Máximo foi criada por uma comunidade de ortodoxos italianos em 1993. No início de sua existência não tinha residência permanente e foi hospedada em vários lugares da cidade, antes de se instalar em 2001 na igreja do Santíssimo Redentor (ver foto), na primeira colina de Turim.

As funções seguem o típico eclesiástico (modelo de normas e rubricas cúlticas) da Igreja Russa; a linguagem das celebrações varia de acordo com a origem dos fiéis: os mais usados são o italiano, o eclesiástico eslavo e o romeno.

A maioria numérica dos fiéis vem da Moldávia, com uma presença substancial de ortodoxos ucranianos, russos, italianos e outras nacionalidades (Bielorrússia, Romênia, ex-Iugoslávia, Geórgia, Bulgária).

No espírito missionário que sempre caracterizou a Igreja russa, nossa paróquia, ao lado de suas tarefas de cuidado pastoral dos fiéis do Patriarcado de Moscou (e por reflexo dos ortodoxos de tradição eslava) no Piemonte e na Valle d’Aosta, procura desenvolver uma comunidade autenticamente local, dedicada ao testemunho da fé ortodoxa no Ocidente.

Ao iniciar a paróquia, os ortodoxos italianos se distinguiram não apenas como organizadores, mas também no acolhimento dos fiéis imigrantes na Itália.

Para aqueles que sao interessados na vida da paróquia, procuramos trabalhar por uma mediação cultural da mensagem da Ortodoxia, especialmente com a tradução para a língua local dos textos litúrgicos e hinográficos da Igreja.

Dado que o testemunho da fé ortodoxa não pode ser separado da busca de relações ideais com os representantes de outras confissões cristãs, nossa paróquia mantém um diálogo ativo sobre as questões das verdades da fé com cristãos de outros cultos em Turim.

Nós rejeitamos a proposta de concelebrações ecumênicas (que sempre apresentam o risco de minimalismo dogmático e às vezes também de confusão no plano simbólico). Preferimos propor a redescoberta das raízes do cristianismo (e também daquilo que esquecemos da nossa tradição eclesiástica comum), além de uma ação conjunta no acolhimento dos imigrantes e na sua integração na vida da nossa cidade.

Obviamente, um dos problemas básicos do cristianismo é a manutenção da vida comunitária; para nós este é um ideal que às vezes é difícil de alcançar, já que nossas igrejas são formadas por pessoas de diferentes níveis sociais e culturais, separadas ao mesmo tempo por barreiras linguísticas e diferenças de mentalidade.

Mesmo que a paróquia não tenha financiamento e seja sustentada apenas graças à generosidade dos fiéis, não podemos esquecer que muitos ortodoxos recém-emigrados ainda estão em condições econômicas difíceis e, portanto, fazemos o possível para apoiar os mais necessitados. Esforce-se para manter-se ativo ao lado do serviço de adoração e da vida de oração.

Para saber mais:

Dados gerais sobre a paróquia (em italiano)